Entenda como são feitas as piscinas biológicas que substituem cloro por plantas

marrs-green
Marrs Green: A cor favorita do mundo vai invadir a decoração
25 de outubro de 2017

Entenda como são feitas as piscinas biológicas que substituem cloro por plantas

piscina-biologica

Nada melhor do que mergulhar em uma piscina em um dia de calor, não é mesmo? Nem sempre. A quantidade de agentes químicos e cloro na água pode estragar toda a empolgação de um banho refrescante. Essas substâncias são usadas para eliminar as bactérias e fungos, mas podem ser substituídas por plantas aquáticas.

Trata-se de um sistema de filtragem que utiliza micro-organismos e plantas. Para isso, as chamadas piscinas biológicas são divididas em duas partes: área de natação e área de plantas. A divisão é importante, principalmente, para o banhista não mergulhar entre as plantas, que podem conter insetos e girinos.

As plantas são responsáveis por produzirem biomassa, através da fotossíntese, que será consumida pelos micro-organismos. Estes, por sua vez, transformam a matéria orgânica em substâncias inorgânicas (dióxido de carbono, água e sais minerais – nitratos, fosfatos, sulfatos, entre outros) – que são necessárias para o crescimento das plantas e, consequentemente, forma um ciclo de trocas de matéria e energia.

Veja algumas fotos das piscinas naturais feitas com o método da empresa:

 

Dúvidas sobre obras e reformas? Consulte-me:
Luiza Burkinski – Arquiteta
arquitetura@luizaburkinski.com.br
Fones: (11) 2768-7886 / (11) 99379-7886 / (11) 7741-9361

http://ciclovivo.com.br/noticia/piscinas-biologicas-substituem-cloro-por-plantas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>